Onde está a nossa responsabilidade em salvar vidas?

Compareceu a esta central a senhora A., idosa com 75 (setenta e cinco) anos de idade, em busca da emissão de Carteira de Identidade. A cidadã necessitava do documento para dar continuidade ao tratamento de câncer, mas somente possuía certidão de casamento religioso, documento que não poderia ser usado na confecção da Carteira de Identidade.
No intuito de ajudar a cidadã promovendo a ela mais tempo para solicitar o documento necessário nos cartórios, a equipe do Instituto de Identificação realizou o processo de cadastro e coleta biométrica, solicitando à equipe da Divisão de Atendimento que mediasse à solicitação da Certidão de Casamento no Cartório de Cruzeiro do Sul.
A equipe entrou em contato telefônico com o cartório para comprovação do assentamento da referida certidão e, constado o mesmo, realizou formalmente a solicitação via e-mail pedindo ao cartório, pela urgência do documento da senhora A., que enviasse cópia digitalizada para que o Instituto de Identificação pudesse finalizar o atendimento da referida senhora.
A equipe do cartório se mostrou prestativa e compreendeu a necessidade da cidadã enviando cópia digitalizada da mencionada certidão, com a qual o processo de identificação da mesma fora finalizado, sendo solicitada urgência na emissão do documento e em poucos dias foi possível ser entregue a cidadã que expressou forte gratidão pela equipe da Central ter se prontificado a ajudá-la.